Certificação da madeira, para quê ela serve?

Certificação madeira

A certificação não está ligada somente a madeira e sim, todo o processo para se obter este produto, ou seja, envolve toda a cadeia produtiva florestal. A certificação da madeira garante a sua origem, sinaliza ao comprador de que o produto não degradou o meio ambiente e colabora para o desenvolvimento socioeconômico das comunidades florestais.

O processo de certificação se dá de forma voluntária, sendo assim, o produtor precisa garantir a manutenção da floresta, mão-de-obra envolvida e a atividade econômica que proporciona, seguindo os princípios e critérios estabelecidos pela certificadora. Isso faz com que o produto final seja diferenciado, atingindo um público mais exigente. Um dos selos mais conhecidos mundialmente é o Forest Stewardship Council (FSC).

O que é FSC?

logo fsc

Fundada em 1993, também conhecida como “Conselho de Manejo Florestal”, o FSC surgiu da preocupação com desmatamento ilegal de florestas. Diante dessa preocupação, um grupo de empresas, organizações sociais e ambientais estabeleceram princípios universais para incentivar o bom manejo florestal e combater o desmatamento a longo prazo.

A criação do FSC Brasil foi em 2001. Hoje a perspectiva é o crescimento constante das áreas florestais e dos produtos com cadeia de custódia certificadas.

Quais os critérios e princípios do FSC?

Esse conselho fundou 10 critérios e princípios para que o silvicultor cumpra a fim de receber o selo FSC. Esse selo é uma garantia para o consumidor de que a cadeia produtiva cumpre as seguintes itens:

P1: Conformidade com as leis nacionais e os princípios do FSC;
P2: Posse e direitos e responsabilidades de uso da terra;
P3: Direitos dos povos indígenas;
P4: Relações comunitárias e direitos dos trabalhadores;
P5: Benefícios da floresta;
P6: Impacto ambiental;
P7: Plano de manejo;
P8: Monitoramento e avaliação;
P9: Manutenção de florestas de alto valor de conservação;
P10: Plantações.

Desde então, o FSC se tornou o sistema de certificação florestal de maior credibilidade internacional, sendo reconhecida em mais de 75 países. O FSC é o único que incorpora de forma igualitária os interesses de grupos sociais, ambientais e econômicos.

Quais as vantagens da certificação da madeira e da floresta?

fsc certificacao

No que diz respeito ao P10 – Plantações, a certificação pode proporcionar um leque de benefícios, pois irá reduzir as pressões e promover a restauração ou conservação das florestas naturais.

No geral, todos os princípios do FSC garantem vantagens e benefícios que atingem todos níveis da cadeia produtiva, desde a floresta até o consumidor final. Saiba algumas delas:

  • Melhores preços: a procura por madeira certificada é grande e aumenta a acessibilidade ao mercado internacional, especialmente europeu;
  • Aumento de produtividade: trabalhadores treinados em técnicas de manejo florestal reduzem o desperdício na floresta;
  • Melhoria de imagem: o certificado FSC traduz a responsabilidade socioambiental com o manejo da floresta;
  • Garantia de origem: produtos certificados garantem que a madeira provém de uma floresta bem manejada, onde foram aplicadas localmente as leis ambientais e trabalhistas;
  • Reconhecimento do mercado: consumidores conscientes estão dando preferência aos produtos que tem o selo. Para empresas exportadoras, o selo pode aumentar a acessibilidade ao mercado externo;
  • Responsabilidade social: empresas que possuem a certificação e aquelas que compram produtos com o selo estão traduzindo em ações o seu comprometimento com a responsabilidade social;
  • Contribuição para a causa: ao escolher um produto certificado, o consumidor está premiando as empresas responsáveis que respeitam toda a legislação, o direito dos trabalhadores e da comunidade, além de obedecer todos os padrões estabelecidos para um bom manejo da floresta.

Um produto com o selo FSC terá um valor agregado maior, podendo abrir novos mercados além de poder ser rastreado em sua cadeia produtiva. Acredita-se que a madeira certificada, em média 8,5% mais cara do que a sem histórico de proveniência.

Os produtos com o selo verde são destinados, em sua maior parte para exportação a países europeus e da América do Norte. Portanto, já existe um número superior a 60 organizações (indústrias, designers, governos estaduais, entidades de classe e outros) pertencentes ao Grupo de Compradores de Madeira Certificada, entidade que se compromete em dar sempre preferência ao produto certificado.

Quais os tipos de certificados?

O FSC realiza dois tipos de certificação: a de manejo florestal propriamente dita, a qual todos os produtores podem obter o certificado. As florestas podem ser naturais ou plantadas, públicas ou privadas e a certificação é caracterizada por tipo de produto: madeireiro (toras ou pranchas), ou não madeireiro (óleo, sementes e castanhas).

O outro tipo de certificação diz respeito à cadeia de custódia, destinada aos produtores que processam a matéria-prima. Os alvos desta categoria são as serrarias, os fabricantes e os designers que desejam utilizar o selo FSC no seu produto. Assim, a certificação é voltada para garantir a rastreabilidade, que integra a cadeia produtiva até o produto final.

Como obter selo FSC?

Para obter o selo é necessário todas as etapas da cadeia produtiva ser certificada e entrar em contato com empresas credenciadas para realizar a auditoria de sua floresta ou madeira. Confira aqui a lista de empresas certificadoras da FSC.

Para informações, acesse: https://br.fsc.org/pt-br/fsc-brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *