Mogno Africano é um bom investimento para 2018?

Investimento florestal

De origem africana, hoje o Mogno Africano ganha espaço no cenário mundial, sendo a principal madeira nobre cultivada no Brasil devido ao fenômeno do Apagão Florestal.

Esse fenômeno consiste na falta de madeira para atender a demanda do mercado, sendo este um dos principais motivos que tem atraído os olhares de diversos investidores de florestas nobres ou até mesmo de outros segmentos da agricultura e da pecuária. Pequenos projetos de criação de florestas de Mogno Africano apresentam alto valor agregado em pequenas áreas, de 5 a 10 hectares, pois possuem viabilidade para atuar na exportação.

Para se ter uma ideia da rentabilidade do Mogno Africano, uma floresta de Mogno Africano de 1 ha pode gerar cerca de meio milhão de reais no final de seu ciclo, sendo descontados desse valor o imposto e considerado a venda da madeira em pé. Além do aspecto financeiro, essa espécie apresenta capacidade de adaptação em quase todo território nacional e também a possibilidade de se fazer plantio consorciado com outras culturas e até mesmo com o gado.

Hoje o Brasil possui cerca de 30.000 hectares de florestas de Mogno Africano plantadas com idades que variam entre 0 e 20 anos segundo a Associação Brasileiro de Produtores de Mogno Africano (ABPMA). Apesar do crescente número, ainda assim não há riscos de inflar o mercado internacional conforme explica nosso diretor do IBF nessa entrevista.

Utilidades da madeira de Mogno Africano

A madeira do Mogno Africano possui excelentes usos comerciais, devido à raridade e beleza da madeira. É usada em diversos segmentos como por exemplo:

Pratos de Mogno Africano - Foto Marcelo Andre (Fonte ABPMA)
Foto: Pratos de Mogno Africano de Marcelo Andre (Fonte ABPMA)
  • Movelaria;
  • Corpos de veículos de luxo;
  • Sofisticadas peças ornamentais: adornos e esculturas;
  • Construção naval: construção de navios e embarcações, iates, lanchas, canoas escavadas;
  • Marcenaria: caixas, estojos decorativos, compensados, laminados, molduras de janelas, painéis, portas e escadas, construções leves, assoalhos leves, escadas;
  • Outras finalidades: instrumentos musicais e esportivos, brinquedos, instrumentos de precisão, entalhes, torneados, acessórios de luxo (anéis e óculos).

Workshop Internacional de Mogno Africano

Uma oportunidade única para investidores e empreendedores que estão em busca de novas informações sobre cultivo de Mogno Africano por meio da interação entre profissionais, instituições de ensino e pesquisa e empresas, criando-se, assim, uma rede de colaboradores a fim de otimizar todo processo da cadeia produtiva e de manejo desta espécie.

O Workshop Internacional de Mogno Africano conta com mais de 10 palestrantes com experiência na área sendo alguns dos palestrantes internacionais. Promovido pelo Instituto Brasileiro de Florestas (IBF), o evento aborda temas sobre técnicas, tecnologias e métodos para planejamento, plantio e manejo comercial das florestas de Mogno Africano.

Entre os temas das palestras, destacam-se o crescimento inicial do Khaya ivorensis sob diferentes microclimas e déficits hídricos. Também serão abordadas as melhores práticas para criação de florestas de mogno africano no Brasil. Haverá palestras que darão ênfase nas oportunidades, ameaças e tendências e perspectivas para o mercado. Além disso, há como tirar suas dúvidas direto com profissionais especializados.

2 comentários em “Mogno Africano é um bom investimento para 2018?

  1. Daniel Gomes Arruda Responder

    Olá, como posso me tornar um investidor de mogno africano sem ter terras para Plantio? É possível ser só investidor Financeiro? Há empresas com ações na bolsa que investe em mogno africano?

    • Marcela Stripoli Autor do postResponder

      Olá, Daniel, tudo bem?
      Primeiramente agradeço o seu contato, poderia nos informar o número de telefone e o melhor horário para conversarmos sobre modalidades de investimento em mogno africano?
      Fico no aguardo de seu retorno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *